29 de abr de 2009

Problemas irrelevantes

Problemas, problemas, problemas...

Todo mundo tem seus problemas, por menores ou maiores que sejam. Eu tenho uma certa dificuldade em fa
lar d problemas, pois sempre acho que os meus problemas são irrelevantes frente a outros problemas que muitas pessoas passam. E aí entram os pensamentos humanistas, da fome na Somália, os refugiados de guerras do Oriente Médio, et-al


Mas como eu percebi hoje que esse espaço é meu e só meu, penso em escrever aqui mesmo todos problemas irrelevantes da minha fútil existência mundana.

Como por exemplo o fato de eu não aguentar mai
s ir pra faculdade, acordando 4:40 da matina pra ir trabalhar e ainda ter que ficar na faculdade até as 23h, com poucas horas pra dormir.
Além disso o curso não esta me agradando muito, a cada semestre mudam o conteúdo programático e nenhuma turma se forma como a outra (e o curso ainda não tem o reconhecimento devido do MEC).


O curso/trabalho que faço durante o dia (Eletroeletrônica) está muito melhor, além de efetivamente estar me pagando alguma coisa (mesmo q
ue seja um salário mínimo....)



Penso em parar a faculdade no fim desse semestre, mas vem o peso na consciência de deixar escapar essa grande oportunidade que tenho, de estar em um bom curso, moderno, numa ótima faculdade da área de Comunicação. Tudo isso de graça!!! Sim, pois sou um dos agraciados pelo Prouni.

Eis aí o dilema, se eu sair agora, nunca mais vou conseguir de novo, a não ser numa faculdade pública (básico, não?), ou pagando do próprio bolso.
Mas está realmente complicado, estou muito atrasado no curso, deixei de fazer muitas coisas, e a falta de interesse só está agravando.


Todo dia penso nisso, e vejo que só eu mesmo vou conseguir responder isso. É hora de escolher as prioridades e pensar mais no futuro...




sim, eu sou muito idiota e o meu "problema" nao e nada de mais, sequer é um problema...

25 de abr de 2009

Shopping... again...




Todo fim de semana, ou férias, ou feriado, ou folga é a mesma coisa. Pra onde vamos sair?
E depois de mentalmente analisar todo o mapa da grande São Paulo, noticias de eventos culturais ou lugares interesantes, pensa, pensa, pensa, e acaba sempre igual: vamos no shopping!



Ah, o shopping. Onde o tudo e o nada estão sempre juntos.
Lojas, cinemas, comida, diversão, etc... e nada pra fazer, a não ser andar e apreciar, pois como pobre que sou, só vou ao shopping comprar algo uma vez a cada seis meses, e parcelado.


É bom para passear quando se está acompanhado, pois sozinho é completamente triste. Imagine alguma cena mais depressiva que você comendo sozinho numa praça de alimentação lotada, ou então sozinho no cinema entre 6 casais se pegando. Muito triste.


É sempre cheio aos fins-de-semana (dias em que as pessoas comuns têm tempo pra isso), o que acaba impedindo algumas caricias mais ousadas, ou então qualquer tipo de caricia quando você está com outro homem, mas não entremos nesse mérito por enquanto

E por isso eu me me pergunto, porque não conseguimos fugir do shopping ? Porque meu deus, porque ??!!
Ainda mais morando na metrópole paulista, onde opções de comida, diversão e arte não faltam.
Hoje mesmo por falta de um fui em três, e nos três não fiz absolutamente nada além de tumar um café em cada um.



O dia que alguem conseguir me explicar como fugir do shopping, me avise, por favor!!

21 de abr de 2009

Um Blog

Isto é um blog. (sério???)

Na verdade deve ser o terceiro ou quarto que tento criar. O nome tem tudo a ver. Insconfuso. Inconstante e confuso. Sim, o nome provavelmente mudará, mas diz como isso aqui deve ser, nada organizado, e sem propósito definido, apenas escrever o que der na telha.

Vamos ver...