6 de out de 2009

O segredo?

As coisas não têm mais sido as mesmas
desde que você apareceu em minha vida.
Você achou um jeito de tocar a minha alma,
e jamais quero deixar isso desaparecer.

"A felicidade está nas suas próprias mãos"
Levei muito tempo para entender como era isso
Até você partilhar o seu segredo comigo.

Você me trouxe o paraíso que pensei jamais conhecer
Voce me ajudou a me entender, me surpreendeu que também tenha me entendido.
Você sempre soube aquilo que eu nunca disse
Até aprender a amar a mim mesmo, não poderia jamais amar outra pessoa.


"A felicidade está nas suas próprias mãos"
Levei muito tempo para entender como era isso
Até você partilhar o seu segredo comigo.



Letra de Secret - Madonna, numa tradução livre minha, com algumas alterações.




O segredo ???
Não sei qual é, mas sei que está em mim, e não deixarei se perder.

2 de out de 2009

É çangui!


Alguns dias atrás, ohando no painel de informações da escola, vi um aviso pedindo para quem pudesse, doar sangue em nome do pai de um professor da escola, que passaria por uma cirurgia.

Acabei combinando com alguns amigos de ir no fim de semana.

Hoje de manhã, apenas 30 minutos depois de chegar na escola fui dispensado, pois a aula seria com esse professor que estava cuidando dos assuntos envolvendo a cirurgia do pai.
Voltei pra estação, rumo de casa, mas na estação encontrei um colega que disse que ia aproveitar e já ir no hospital. resolvi ir também, afinal eu não faria mais nada no dia mesmo.

Antes resolvemos tomar um café reforçado, ninguém queria voltar carregado pra casa.

Nunca doei sangue, no máximo fiz exames e tomei soro. Fui o último a ser chamado. Eu estava bem tranqüilo quanto à agulha e tal, a unica coisa que me deixava apreensivo era a triagem, pois já vi noticias que em outros paises homossexuais eram rejeitados na doação de sangue (absurdo, de fato), e eu não pretendia mentir de maneira alguma.

Comecei a responder tudo conforme a atendente me perguntava, uma série de "não's" seguidos. Perguntou se tinha namoradA, que entendi apenas como namoro, e respondi que sim.
Depois quando perguntou sobre relações com pessoas do mesmo sexo, me toquei e corrigi:
"Meu namoradO, perdão".

Imaginei que ela faria alguma cara meio torta, mas não, seguiu normal, educada como até então. Não sei porque esperei uma reação ruim, deve ser apreensão só.

Depois de alguns outros "não's", segui para a sala de coleta.
Preferi não olhar para o kit de coleta, pra não ter risco de querer fugir.

Na hora de colocar a agulha olhei pro ar condicionado. Não vou mentir, doeu bastante. Mas foi só na hora mesmo, em menos de um minuto já não sentia nenhuma dor. Nesse momento decidi olhar para a agulha. Parecia um prego !!

Continuei lá por 10 minutos, apertando uma bolinha, e depois tive direito a um lanche com suco, uma maçã, misto frio, bolachas e danone!


Passei o resto do dia bem, não me senti mal, nada. A lém da sensação boa de estar ajudando alguem, mesmo que fosse desconhecido.



Por isso vou aproveitar a oportunidade e ajudar a divulgar a campanha:




Para maiores informações, duvidas e endereços de postos de coleta, consulte: http://www.prosangue.sp.gov.br/